notícias & releases

<?php the_title( '

', '

' ); ?>

Publicado em
Na última sexta-feira, 28/7, especialistas da Fundação Procon-SP estiveram presentes no Fórum transformação Digital – Mitos e Fatos, promovido pela Jovem Pan.
 
A programação foi aberta por Martha Gabriel, escritora e palestrante em inovação digital e negócios, que propôs uma reflexão sobre as novas tecnologias, lembrando uma frase de Marshall McLuhan “Os homens criam as ferramentas e as ferramentas recriam os homens”.
 
Falando sobre Comportamento Digital, Fabro Steibel, diretor executivo do ITS Rio, destacou a importância das comunidades, onde deve-se exercitar o diálogo. Marta Gabriel destacou a importância das redes sociais na educação formal, mas principalmente em casa, atingindo todas as faixas etárias. Vainzof, Opice Blum, defendeu a transparência das empresas de hardware e software para que o consumidor possa exercer seu direito de escolha. Thiago Marques, da Kaspersky Lab, encerrou dizendo que os usuários precisam se conscientizar sobre o valor de seus dados.
 
No painel “Economia no Mundo Digital”, Tonico Novaes, diretor geral da Campus Party Brasil, tratou da revolução da internet e da quebra de paradigmas. Gustavo Torres, do IDEXO, afirmou que no futuro as grandes empresas serão grandes startups, o empreendedorismo deve estar dentro dos grandes negócios. Para ele, é preciso não só atrair novos negócios, mas também novas pessoas com novo potencial. Inovação é conectar pontos.
 
Para Guilherme Arradi Sichieri, coordenador estadual de Projetos de Inovação do Sebrae, o que vai provocar grandes inovações é a fusão do mundo digital com o mundo físico. Candice Pascoal, fundadora e CEO da Kickante, plataforma de crowdfunding, citou casos de grandes empresas que quando precisam inovar procuram startups ou fazem isso internamente. Para ela a associação com uma startup pode ser mais vantajosa, uma vez que esse tipo de empresa costuma ser mais ágil e qualificada para desenvolver novos produtos ou serviços.
 
A “internet das coisas”, ou IoT, também foi alvo do fórum. Não é mais uma coisa do futuro. Para termos uma ideia de números, segundo a Forbes Magazine (Bernard Marr), em 2015, já tínhamos aproximadamente 5 bilhões de coisas conectadas. Loic Hamon, líder de digital da GE para América Latina, afirmou que cerca de 50 bilhões de dispositivos estarão conectados à internet em 2020 e desses, 60% serão máquinas para uso industrial. Segundo estudos isso terá um impacto na economia mundial de 8,3 trilhões de dólares.
 
Para Fabrício da Mota Alves, advogado especializado em Direito Digital, a regulamentação da IoT é um dos maiores desafios que temos pela frente.  Para ele é inadmissível que não haja no Brasil (um dos maiores mercados consumidores de tecnologia) um marco regulatório para proteção de dados.
 
Inovar é importante, reinventar-se é fundamental? A pergunta, na prática, é uma afirmação. Mario Almeida, head de transformação digital da TOTVS, falou sobre o volume de informações que não conseguimos processar ainda.  Daniel Hoe, da Salesforce para América Latina, descreveu o momento que vivemos como uma tempestade perfeita de tecnologia e que o fenômeno da transformação digital muda as nossas vidas e cotidianos. É importante que as empresas usem essa transformação para revolucionar a experiência do consumidor, disse ele.  No mesmo painel, Renato Citrini, da Samsung Brasil, disse que a evolução da tecnologia exige “tradução” para o consumidor, para que ele entenda o benefício do que está adquirindo.
 
Acesse o link abaixo e veja o conteúdo completo do Fórum Transformação Digital – Mitos & Fatos. http://blogs.jovempan.uol.com.br/especiais/mitosefatos/tag/videos/