notícias & releases

<?php the_title( '

', '

' ); ?>

Entre janeiro e novembro foram 2.783.979 automóveis atingidos

Publicado em

Levantamento feito pela Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, aponta que entre janeiro a novembro deste ano foram feitas 106 campanhas de recalls de veículos, atingindo um total de 2.783.979 automóveis. No mesmo período do ano passado foram 83 campanhas, atingindo 963.802 veículos, um aumento de 188% no número de carros afetados.

Sistemas de airbag foram os que apresentaram mais problemas, com 20 campanhas e 1.363.718 veículos afetados. As montadoras que mais realizaram recall em 2015 foram a Mercedes-Benz, com nove chamamentos, Volkswagen com oito e Jeep e Land Rover, com seis cada. Em 2015, também houveram recalls de produtos infantis, medicamentos, alimentos, xampu, bicicletas, berço, alarme de incêndio e soprador elétrico, totalizando 120 chamamentos de recalls até novembro.

De 2002 até novembro de 2015, foram registradas 927 campanhas no Brasil. A Chevrolet é a marca que lidera os problemas de recall com um total de 57 chamamentos. Quanto aos automóveis, o item airbag liderou os recalls devido a um problema com um grande fornecedor mundial, que abasteceu as montadoras em vários países. O assessório apresentou problemas no dispositivo de disparado que libera fragmentos contra os ocupantes do automóvel.

Consulte o banco de dados de recall da Fundação Procon-SP aqui.

O que é recall?

O recall é um chamado que as empresas fazem quando um produto ou serviço apresenta um defeito que coloque em risco a saúde e a segurança do consumidor. O objetivo é corrigir problemas e prevenir acidentes. A medida está prevista no artigo 10 do Código de Defesa do Consumidor (CDC) que estabelece que ‘O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança’.

O CDC determina que o fornecedor que verificar algum defeito após a colocação do produto ou serviço no mercado, deve comunicar o fato imediatamente às autoridades e aos consumidores. Além disso, qualquer pessoa pode comunicar o fornecedor, Procon ou demais autoridades sobre acidentes de consumo. Todos os recalls devem ser amplamente divulgados em mídias de grande circulação. O Procon-SP divulga regularmente qualquer tipo de recall registrado.

Com o intuito de conscientizar o consumidor sobre a importância de atender aos os chamados dos fornecedores para o reparo ou troca de produtos, o Ministério da Justiça lançou a campanha “recall: direito seu e dever do fabricante”. A campanha foi desenvolvida em conjunto com o Grupo de Estudos Permanentes de Acidentes de Consumo (GEPAC) – grupo do qual o Procon-SP é integrante.

Fundação Procon-SP
Assessoria de Comunicação