notícias & releases

<?php the_title( '

', '

' ); ?>

Em 2015, juros de empréstimo pessoal e cheque especial se mantiveram em alta

Publicado em

Pesquisas realizadas pela Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo constataram que, em 2015, as taxas médias das duas modalidades de crédito pesquisadas continuaram apresentando a tendência de alta do ano anterior. Os dados foram coletados em sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

No empréstimo pessoal, o ano de 2015 iniciou com uma taxa média, entre os bancos pesquisados, de 5,85% e finalizou com uma taxa de 6,39% ao mês, registrando variação positiva de 9,23%. O banco que apresentou a maior taxa média anual de empréstimo pessoal foi o Santander, com 7,87% a.m. e a menor foi praticada pela Caixa Econômica Federal, com 4,46% a.m., o que representa uma variação de 76,46%.

A taxa média do cheque especial também aumentou. Este ano, iniciou com uma taxa média de 10,37% e finalizou com 12,55% ao mês, registrando variação positiva de 21,02%. A maior e a menor taxa média anual nesta modalidade foram registradas nos mesmos bancos que no empréstimo pessoal: a maior no Santander, com 13,93% a.m. e a menor na Caixa Econômica Federal, com 9,66% a.m., o que representa uma variação de 44,20%.

Confira os dados completos aqui.

Avaliando os resultados de 2015, observou-se que a taxa média anual dos bancos na modalidade empréstimo pessoal foi de 6,16% ao mês, indicando um acréscimo de 0,52 ponto percentual em relação à taxa média de 2014, que era de 5,64% ao mês. No cheque especial, a taxa média anual foi de 11,38% ao mês, acréscimo de 2,12 pontos percentuais em relação à taxa média do ano anterior, que era de 9,26% ao mês.

Fundação Procon-SP
Assessoria de Comunicação

Atenção consumidor

A sua reclamação é sobre alguma dessas empresas?

COMGÁS
SAMSUNG
VIA VAREJO (Casas Bahia, Extra.com.br, Ponto Frio)
VIVO