notícias & releases

<?php the_title( '

', '

' ); ?>

O grupo de Limpeza foi o que mais colaborou para a alta no período

Publicado em

Pesquisa da Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, constatou que, em outubro, o valor da cesta básica paulistana teve alta de 1,30%. O levantamento, feito em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), revela que o preço médio que, em 30/9/15, era de R$ 446,21, passou para R$ 452,02 em 30/10/15.

Por grupo, foram constatadas as seguintes variações: alimentação, 1,27%; limpeza, 4,13%; e higiene pessoal, -1,47%.

A variação no ano é de 6,90% (base 30/12/2014) e, nos últimos 12 meses, de 12,89% (base 30/10/14). O último recorde da Cesta Básica desde o Plano Real foi de R$ 456,30 em 17/9/2015.

No período de 1 a 30/10/15, os produtos que mais subiram foram:

Salsicha avulsa (kg)
 11,53%
Sabão em pó (pacote 1 kg)
   7,72%
Açúcar refinado (pacote 5 kg)
   7,30%
Absorvente aderente
  6,27%
Carne de segunda s/osso (kg)
 4,46%


As maiores quedas foram:

Cebola (kg)
-35,09%
Papel higiênico fino branco (pacote 4 uni.)
-7,67%
Ovos brancos (dz)
-3,96%
Batata (kg)
-2,36%
Macarrão c/ ovos (pacote 500g)
-2,04%
 

Dos 31 produtos pesquisados na variação mensal, 21 apresentaram alta, nove diminuíram de preço e um permaneceu estável.

Veja aqui a pesquisa na íntegra.

Fundação Procon-SP
Assessoria de Comunicação