notícias & releases

<?php the_title( '

', '

' ); ?>

Cheque especial atingiu a maior marca desde novembro de 1995 e o empréstimo pessoal, desde dezembro de 2008

Publicado em

Pesquisa de taxas de juros realizada pelo Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em 2 de julho, aponta que, das sete instituições financeiras que fazem parte da amostra, cinco elevaram suas taxas no cheque especial e duas no empréstimo pessoal.

As taxas médias do empréstimo pessoal e cheque especial vêm mantendo sua tendência de alta, sendo que o empréstimo pessoal atingiu, neste mês, a maior marca desde dezembro de 2008, quando a taxa média era de 6,25% ao mês. O mesmo aconteceu com o cheque especial, que registrou a maior taxa média desde novembro de 1995, quando era de 11,71% ao mês.

Cheque Especial – a taxa média dos bancos pesquisados foi de 11,49% a.m., superior à do mês anterior que foi de 11,16% a.m., representando um acréscimo de 0,33 ponto percentual.

A maior alta verificada foi no Itaú que alterou de 10,64% para 11,29% a.m., o que significa uma variação positiva de 6,11% em relação à taxa de junho. As outras altas foram encontradas na Caixa Econômica Federal que registrou variação positiva de 4,94% em relação ao mês anterior; o HSBC, variação de 4,34%; o Bradesco, variação de 4,26% e o Banco do Brasil, variação de 1,84%.

Empréstimo Pessoal – a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,23% a.m., superior à do mês anterior que foi de 6,15% a.m., representando um acréscimo de 0,08 ponto percentual.

Nesta linha de crédito, as altas verificadas foram promovidas pela Caixa Econômica Federal, que elevou de 4,27% para 4,60% a.m., o que significa uma variação positiva de 7,73% em relação a junho e, o Banco do Brasil que apresentou variação positiva de 4%.

Confira a pesquisa completa aqui.

O Procon-SP orienta que o consumidor reflita muito antes de contratar um empréstimo. A melhor opção é, sem dúvida, adiar certas decisões de consumo para um momento de conjuntura mais favorável

Fundação Procon-SP
Assessoria de Comunicação