notícias & releases

<?php the_title( '

', '

' ); ?>

Higiene pessoal foi o grupo que mais colaborou para a alta

Publicado em

O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou alta de 1,33%, no período de 3 a 9 de março, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 2 de março era R$ 662,02 passou para R$ 670,83 no dia 9 de março.

Veja aqui a pesquisa completa.

Por grupo, foram constatadas as seguintes variações:
Alimentação = 1,20%
Limpeza = -0,22%
Higiene Pessoal = 3,88%

A variação no mês de março/2017 ficou em 1,34% (base 24/2/17).

No período de 3/3/17 a 9/3/17, os produtos que mais subiram foram:

Papel higiênico fino branco (com 4 unidades)
11,60%
Batata (kg)
8,92%
Biscoito maisena (pacote 200g)
7,49%
Presunto fatiado (kg)
4,13%
Linguiça fresca (kg)
4,00%


As maiores quedas foram:

Extrato de tomate (340/350g)
-3,78%
Feijão carioquinha (kg)
-3,23%
Água sanitária (litro)
-3,09%
Ovos brancos (dúzia)
-2,82%
Biscoito recheado (pacote 130/150g)
-2,82%


Dos 39 produtos pesquisados, na variação semanal, 24 aumentaram de preço, 13 apresentaram queda e dois permaneceram estáveis. Os produtos que mais contribuíram para a alta no período, em pontos percentuais, foram nesta ordem:

Papel higiênico fino branco (com 4 unidades)
0,28
Carne de segunda sem osso (kg)
0,28
Frango resfriado inteiro (kg)
0,17
Linguiça fresca (kg)
0,15
Leite UHT (litro)
0,15


Fundação Procon-SP

Assessoria de Comunicação