Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Turismo para a Copa

19/4/2006

Cartilha para orientar turistas é o próximo passo da Câmara Técnica do Desporto

A Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo esteve reunida nesta terça-feira (18/04), com a Comissão Especial de Turismo da Câmara Técnica de Relação do Consumo do Desporto, para discutir as garantias e orientações que serão dadas aos consumidores que contrataram pacotes de viagem para acompanhar a Copa do Mundo, na Alemanha. O objetivo é esclarecer como é feita a comercialização dos pacotes, a venda de ingressos e quais garantias do serviço prestado o consumidor terá em um país distante geográfica e culturalmente.
 
Os temas discutidos foram as garantias, orientação e segurança, considerando as dificuldades que poderão ser encontradas em razão do idioma alemão. Preocupado com a questão levantada pelo Procon-SP e Pró-Teste, Antônio Rey, representante da Planeta Brasil, explicou que Colônia foi escolhida como a sede brasileira na Alemanha - do ponto de vista da agência - para que os brasileiros ficassem instalados em uma cidade onde as diferenças culturas fossem menores.
Segundo Rey, no hotel haverá pessoas treinadas para atender os brasileiros, inclusive, falando o português. E garantiu a presença de guias e taxistas que também falem se comuniquem em nosso idioma, para tranqüilizar quem adquiriu os pacotes.
 
Sobre a opção a opção de entregar as entradas somente na Alemanha, o representante da operadora de turismo disse que o objetivo é evitar a perda dos bilhetes. Eles trocarão o "voucher" (uma espécie de recibo) pelas entradas já no hotel.
 
Caso o torcedor desista de assistir as partidas em uma eventual eliminação do Brasil, ele terá direito ao reembolso do valor em espécie ou em créditos para uma nova viagem. A agência recomenda que a pessoa não viaje sem possuir o ingresso com a esperança de comprá-lo na Alemanha, para evitar cair nas mãos de cambistas, ou pior: comprar entradas falsificadas.
 
A Planeta Brasil comprometeu-se a prestar esclarecimentos de como atenderá seus clientes durante o evento esportivo e também deixou claro que o torcedor/consumidor não ficará sem ver a Copa de perto caso a Varig não tenha condições de prestar o serviço. Antônio Rey disse que outras empresas farão o embarque nas mesmas datas programadas (08, 09, 10 e 11 de junho) e sem ônus ao cliente.
 
Participaram da reunião a diretora da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Pró-Teste), Maria Inês Dolci, representantes da empresa Planeta Brasil, uma das agências autorizadas pela CBF a comercializar os pacotes turísticos para a Copa do Mundo FIFA 2006, sob a coordenação da diretora de programas especiais da Fundação Procon-SP, Marli Aparecida Sampaio.
 
Marli Sampaio informou que lançará, no prazo de 30 dias, uma cartilha com dicas e informações ao torcedor/consumidor que embarcará para a Alemanha, com objetivo de acompanhar a trajetória do Brasil na Copa do Mundo.

18/04/06
Assessoria de Imprensa
Procon-SP / Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados