Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Juros Bancários - março 2008

17/3/2008

Pesquisa do Procon - SP aponta elevação nas taxas

A Fundação Procon-SP, órgão vinculado a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, realizou em dez instituições financeiras, no dia  4 e 5 de março, pesquisa de taxas de juros de empréstimo pessoal e cheque especial para pessoa física. Os bancos pesquisados foram Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco.
 
Neste mês, a pesquisa realizada pelo Procon-SP constatou que, a taxa média do empréstimo pessoal apresentou uma pequena alta face à elevação da taxa de um único banco da amostra. Quanto à taxa média do cheque especial, houve uma queda inexpressiva. Esse comportamento cauteloso do mercado demonstra que não há expectativa de uma maior flexibilização da taxa básica da economia neste momento.
 
Empréstimo Pessoal - a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,51% a.m., superior à do mês anterior, que foi de 5,49% a.m., significando um acréscimo de 0,02 ponto percentual.
A única queda verificada partiu do HSBC, que alterou sua taxa de 4,66% para 4,64% a.m., o que significa um decréscimo de 0,02 ponto percentual, representando uma variação negativa de 0,43% em relação à taxa de fevereiro/08.
 
A única alta verificada partiu do Banco Itaú, que alterou sua taxa de 5,92% para 6,12% a.m., o que significa um acréscimo de 0,20 ponto percentual, representando uma variação positiva de 3,38% em relação à taxa de fevereiro/08.
 
Cheque Especial - a taxa média dos bancos pesquisados foi de 8,20% a.m., inferior à do mês anterior, que foi de 8,21% a.m., significando um decréscimo de 0,01 ponto percentual.
 
As quedas verificadas nas taxas de cheque especial foram:

Banco do Brasil – alterou de 7,56% para 7,52% a.m., o que significa um decréscimo de 0,04 ponto percentual, representando uma variação negativa de 0,53% em relação à taxa de fevereiro/08;

Banco Itaú – alterou de 8,45% para 8,42% a.m., o que significa um decréscimo de 0,03 ponto percentual, representando uma variação negativa de 0,36% em relação à taxa de fevereiro/08.
Os demais bancos mantiveram suas taxas de cheque especial.
 
Considerando que existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo. Vale lembrar, também, que os dados coletados referem-se a taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.
 
A reunião de março do Comitê de Política Monetária – COPOM – do Banco Central, que decidiu pela manutenção da taxa Selic em 11,25% ao ano, deu início exatamente no dia da coleta das informações para esta pesquisa (04/03). Mas, ainda que a coleta tivesse ocorrido depois da reunião, tal fato não alteraria substancialmente o comportamento dos bancos da amostra, já que a Selic se mantém nesse patamar desde setembro do ano passado.
 
O consumidor deve continuar planejando seu orçamento, sempre comparando taxas e evitando situações que o possam levar à inadimplência. De acordo com a Resolução 3517 do Banco Central, a partir de agora as instituições financeiras deverão informar ao consumidor, antes da contratação de qualquer operação de crédito, qual o custo efetivo total (CET). Esse novo parâmetro de comparação deve englobar todos os encargos envolvidos no financiamento (impostos, tarifas, taxas, etc.). Dessa forma, o consumidor não só terá mais condições de comparar, como também poderá visualizar melhor qual o impacto da contratação no seu orçamento.         
                                
Tabelas de Juros - Março/2008
 
17/3/08
Assessoria de Imprensa / Procon-SP


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados