Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Fundação PROCON SP

Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania de São Paulo

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Juros Bancários

12/9/2007

Taxas permaneceram estáveis em sentembro.

A Fundação Procon-SP realizou em dez instituições financeiras, no dia 4 de setembro, pesquisa de taxas de juros de empréstimo pessoal e cheque especial para pessoa física. Os bancos pesquisados foram Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander Banespa e Unibanco.
 
No empréstimo pessoal a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,27% a.m., mesmo percentual do mês anterior, em função do arredondamento de casas decimais. Já a taxa média do Cheque Especial não apresentou alteração.
 
O Procon-SP ressalta que essa manutenção temporária das taxas, na prática, não altera a situação do tomador de crédito, que continua a pagar uma das maiores taxas de juros do mundo. A expansão do crédito, de um lado, permitiu que um maior número de pessoas tivesse acesso a várias linhas de financiamento, mas, de outro, encorajou o aumento do consumo sem o correspondente aumento da renda. O resultado foi a ocorrência de altos índices de endividamento.
 
A orientação ao consumidor é que o planejamento criterioso do orçamento continua sendo a melhor atitude a ser tomada.       
  
Empréstimo Pessoal - a taxa média dos bancos pesquisados foi de 5,27% a.m., mesmo percentual do mês anterior, em função do arredondamento de casas decimais. A taxa média de agosto foi de 5,266% a.m. e neste mês foi de 5,267%, devido à alta da taxa do HSBC.
 
HSBC – alterou de 4,55% para 4,56% a.m., o que significa um acréscimo de 0,01 ponto percentual, representando uma variação positiva de 0,22% em relação à taxa de agosto/07. Os demais bancos mantiveram suas taxas.

Cheque Especial - a taxa média dos bancos pesquisados manteve-se em 8,22% a.m.. Não houve quaisquer alterações em relação às taxas praticadas em agosto/07.
  
Considerando que existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo. Vale lembrar, também, que os dados coletados referem-se a taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.
                                                          
A reunião de setembro do Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central, que decidiu pela redução da taxa Selic em 0,25 ponto percentual (de 11,50% para 11,25% ao ano) deu início exatamente no dia da coleta das informações para esta pesquisa (04/09). A repercussão à recente decisão do Copom só poderá ser analisada com os resultados da pesquisa de outubro.  
 
    
 
 

12/9/07
Assessoria de imprensa/Procon-SP
Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados