Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Fundação PROCON SP

Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania de São Paulo

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Tarifas bancárias

3/7/2018

Procon-SP aponta diferença de até 260%

Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, realizou pesquisa das tarifas bancárias praticadas por seis instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, CEF, Itaú, Safra e Santander. Foram comparados os serviços prioritários e os pacotes padronizados vigentes em 06/06/2018 com as praticadas em 06/06/2017.
 
 
No comparativo entre os bancos dos serviços prioritários vigentes em 6/6/2018, verificou-se que a maior diferença foi de 260%, relativo ao serviço “Operações de câmbio – venda de moeda estrangeira (cheque de viagem, emissão/carga e recarga de cartão pré-pago) e compra de moeda estrangeira (cheque de viagem e cartão pré-pago)”, sendo o menor valor, de R$25,00, praticado pelo Bradesco e o maior, de R$ 90,00, pelo Safra.
 
Na comparação, por banco, entre os valores praticados em 2017 e 2018, a maior variação encontrada foi no Bradesco – de 102,53% relativo ao serviço “Pagamento de contas utilizando a função crédito – cartão de crédito básico”. Em 6/6/2017 o custo do serviço era R$ 7,90 e, em 6/6/2018, R$ 16,00.
 
A pesquisa tem como objetivo verificar a evolução das tarifas bancárias e informar os consumidores; os dados foram coletados nos sites das instituições. Veja a pesquisa completa.
 
Pacotes Padronizados
 
Os bancos são obrigados a oferecer quatro tipos de pacotes de serviços padronizados pelo Banco Central – pacotes padronizados I, II, III e IV. A maior diferença encontrada foi no Pacote Padronizado IV, o menor valor cobrado foi de R$ 31,00 pelo Safra e o maior de R$ 41,00 pelo Itaú, diferença de 32,26%.
 
 
Comparando os valores praticados em 2017 e 2018 pelas instituições pesquisadas, referente aos quatro pacotes padronizados, verificou-se que o valor médio aumentou em todos, sendo a maior variação positiva no pacote padronizado IV, em 06/06/2017 o valor médio foi de R$ 35,76 e em 06/06/2018 foi de R$ 38,09, uma elevação de 6,53%
 
 
Orientações ao consumidor
 
O Banco Central determina um rol de serviços gratuitos, é importante o consumidor observar se os serviços essenciais gratuitos atendem as suas necessidades, antes de optar por um pacote. A contratação do pacote não é obrigatória, não podendo ser imposta pelo Banco.
 
No caso de optar pela contratação de um dos pacotes padronizados, o consumidor deve verificar se os serviços inclusos e suas respectivas quantidades estão de acordo com a utilização.
 
Recomenda-se observar se a instituição financeira oferece algum desconto no pacote em função do relacionamento com o banco.
 
É importante ficar atento para não extrapolar a quantidade de serviços estipulada no pacote contratado, assim evita-se pagar também a tarifa individual do serviço.
 
Fundação Procon-SP
Assessoria de Comunicação


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados