Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Cesta básica tem alta de 0,96%

12/12/2013

Pesquisa da Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, constatou que em novembro o valor da cesta básica paulistana teve alta de 0,96%. O levantamento, feito em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), revela que o preço médio que no dia 31/10/13 era R$ 376,87 passou para R$ 380,49, em 29/11/13.
 
Por grupo, foram constatadas as seguintes variações:
Alimentação = 0,99%
Limpeza = -2,88%
Higiene Pessoal = 5,11%
 
A variação no ano é de 0,86% (base 27/12/2012), e nos últimos 12 meses, de 2,13% (base 29/11/2012). O último recorde da Cesta Básica desde o Plano Real foi de R$ 387,75 em 06/06/2013.
 
No período de 1/11 a 29/11/13, os produtos que mais subiram foram:
 
batata (kg)
41,23%
cebola (kg)
13,10%
papel higiênico fino branco (pacote 4 un.)
12,66%
desodorante spray (embalagem 90-100 ml)
4,29%
salsicha avulsa (kg)
3,82%
 
As maiores quedas foram:
 
ovos brancos (dz)
-8,70%
feijão carioquinha (pacote 1 kg)
-8,17%
alho (kg)
-7,08%
sabão em pó (pacote 1 kg)
-5,32%
margarina (pote 250g)
-2,82%
 
Na variação mensal, dos 31 produtos pesquisados, 18 apresentaram alta, 11 diminuíram de preço e dois permaneceram estáveis.
 
Os produtos que mais pressionaram (positiva e negativamente) no período, considerando-se os respectivos pesos na cesta, foram nesta ordem:
 
batata (kg)
0,92%
papel higiênico fino branco (pacote 4 un.)
0,32%
carne de primeira (kg)
0,24%
carne de segunda s/ osso (kg))
0,17%
açúcar refinado (pacote 5 kg)
0,13%
 
feijão carioquinha (pacote 1 kg)
-0,31%
ovos brancos (dz)
-0,30%
sabão em pó (pacote 1 kg)
-0,24%
arroz (pacote 5 kg)
-0,15%
frango resfriado inteiro (kg)
-0,11%
 
Veja aqui os dados e a análise completa dos diferentes comportamentos de preços.
 
O consumidor que tiver dúvidas ou quiser fazer uma reclamação, pode procurar o Procon de sua cidade ou um dos canais de atendimento da Fundação:
 
Orientações: 151 (Só para a capital).
 
Pessoalmente: de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Sábados, das 7h às 13h, nos postos dos Poupatempo, sujeito a agendamento e distribuição de senha. Telefone: 0800-772-3633.
 
Sé - Praça do Carmo, S/N, Centro.
 
Santo Amaro - Rua Amador Bueno, 176/258 - São Paulo - SP (próximo ao Largo Treze de Maio).
 
Itaquera - Av. do Contorno, S/N, Itaquera (ao lado do metrô).
 
Nos postos dos Centros de Integração da Cidadania (CIC) Norte, Leste, Oeste, São Luiz e Feitiço da Vila, de segunda a quinta-feira, das 9h às 15h. No CIC Imigrantes o atendimento é às quartas-feiras, das 9h às 15h.
 
Fax: (11) 3824-0717.
 
Cartas: Caixa Postal 1151, CEP 01031-970, São Paulo-SP.
 
Atendimento eletrônico: No caso problemas com compras feitas pela internet, a reclamação pode ser registrada diretamente no site do Procon-SP pelo endereço: http://www.procon.sp.gov.br/atendimento_texto.asp . O endereço eletrônico também está aberto para orientação sobre qualquer outro problema de consumo.
 
Na Grande São Paulo e interior, o consumidor pode procurar o órgão municipal.
 
Informações sobre o trabalho do Procon-SP no site: www.procon.sp.gov.br
 
Curta nossa página no Facebook: www.facebook.com/proconsp
Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/@proconspoficial
Dicas e orientações sobre defesa do consumidor no blog http://educaproconsp.blogspot.com.br
 
12/12/2013
 
Fundação Procon-SP
Assessoria de Comunicação


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados