Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Recall enxaguante bucal Oral-B

26/7/2011

Nesta terça-feira, 19/07, a Procter e Gamble do Brasil S/A inicia campanha de recall do enxaguante bucal Oral-B, tamanhos 2L., 750ml e 500ml.

A empresa informa que, ao realizar testes microbiológicos (cultura de bactéria) de qualidade, por amostragem, alguns lotes de seus produtos – sabor menta e hortelã, fabricados pelos Laboratórios Rety de Colombia S/A foi encontrada a bactéria Burkholderia anthina, em quantidade além da estabelecida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Quanto ao risco à saúde, a empresa afirma que os consumidores com sistema imunológico severamente debilitado, poderiam então estar mais sujeitos a infecções respiratórias, desde esse mesmo produto fosse ingerido ou aspirado.

A identificação dos produtos fabricados na Colômbia encontra-se no verso da embalagem, após o termo “FABRICADO POR:”

A Procter e Gamble orienta os consumidores que adquiriram estes produtos a descartar o líquido, guardar a embalagem e telefonar para o número 0800-727-1085 / 0800-727-1086 / 0800-727-1164, das 8h00 às 19h00, para reembolso do produto.

Atenção: Não há prazo limite para atendimento à campanha. Se o consumidor tiver qualquer dificuldade para efetuar a substituição, deve procurar um órgão de defesa do consumidor.

O Procon-SP orienta os consumidores sobre seus direitos e acompanha atentamente convocações desse tipo, como procedimento incorporado à sua dinâmica de trabalho. A empresa deverá apresentar os esclarecimentos que se fizerem necessários, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, inclusive com informações claras e precisas sobre os riscos para o consumidor.
O que diz a lei

O Código de Defesa do Consumidor, em seu artigo 10, estabelece que: “O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

§ 1º O fornecedor de produtos e serviços que, posteriormente à sua introdução no mercado de consumo, tiver conhecimento da periculosidade que apresentem, deverá comunicar o fato imediatamente às autoridades competentes e aos consumidores, mediante anúncios publicitários".

Os consumidores que já passaram por algum acidente causado pelo defeito apontado poderão solicitar, por meio do Judiciário, reparação por danos morais e patrimoniais, eventualmente sofridos.

Caso o consumidor encontre dificuldade em efetuar a substituição poderá procurar a Fundação Procon-SP nos canais de atendimento:

Pessoal - das 7h00 às 19h00, de segunda à sexta-feira, e sábado, das 7h00 às 13h00, que ficam nos postos dos Poupatempo Sé, Santo Amaro e Itaquera. Nos postos dos Centros de Integração da Cidadania (CIC), de segunda à quinta-feira, das 09h00 às 15h00.
Telefone – Orientações através do número 151.
Fax - (11) 3824-0717.
Cartas - Caixa Postal 3050, CEP 01031-970, São Paulo-SP.

O consumidor também pode procurar o órgão de defesa do consumidor de seu município.
19/07/2011
Assessoria de imprensa
Procon-SP


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados