Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Consumo, Violência e Juventude

17/12/2010

Procon-SP e Ilanud realizam pesquisa sobre o tema

Pesquisa encomendada pelo Procon-SP e elaborada pelo Ilanud Brasil (Instituto Latino-Americano das Nações Unidas para Prevenção do Delito e Tratamento do Delinquente) sobre a interface entre consumo, violência e juventude, feita com adolescentes que se encontram ou já estiveram em conflito com a lei, revela que o consumo desponta não como determinante direto do ato ilícito, mas como fator relevante na construção da identidade e inserção social destes indivíduos.
 
A pesquisa, feita com adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto (MSE),  constatou que mais da metade dos entrevistados (59%) nega ter exercido algum comportamento violento para comprar ou ter alguma coisa que deseja muito.  
 
No que se refere aos hábitos de consumo, roupas, sapatos e acessórios somam mais de 3/4 dos produtos mais citados entre as últimas compras. Quando questionados sobre o que comprariam, independente do preço, mais de 1/3 demonstra vontade de ter um carro ou moto e 77% apontou o trabalho como forma de concretizar este desejo. As práticas infracionais aparecem com pequeno percentual ( 4%).
 
Quando questionados sobre como gastam o seu dinheiro os adolescentes em MSE citaram itens relacionados a aparência (roupas, sapatos, produtos de higiene e beleza), somando 28%; produtos alimentícios não ligados à primeira necessidade (lanches fora de casa, guloseimas e refrigerantes) representam 25%, e os gastos com lazer (festas e baladas), 12%.
 
Outro dado relevante refere-se à participação da TV e internet nos hábitos do adolescentes em MSE, que representam juntas 75% dos meios de comunicação mais acessados. As redes sociais (como Orkut e Facebook) e as ferramentas de comunicação instantânea (como MSN Messenger, Google Talk e Skype) são as mais indicadas.
 
Compõe o foco da pesquisa os adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto (MSE). A pesquisa englobou ainda outros dois grupos de adolescentes compostos por moradores dos bairros de Brasilândia (distrito de alta vulnerabilidade social) e de Perdizes (distrito de baixa vulnerabilidade social). Estes dois últimos grupos foram tratados, para fins da pesquisa, como grupos de controle, sem representar, portanto, uma amostra estatística fiel ao universo de jovens dessas regiões. Os dados coletados junto a esses grupos foram utilizados na construção de critérios de comparação em relação aos adolescentes que cumprem medidas socioeducativas.  

Ações
A necessidade de trabalhar com os adolescentes já havia sido identificada pela Fundação Procon-SP. Várias ações direcionadas a este público foram desenvolvidas no ano de 2010, como a divulgação do Manual do Jovem Consumidor, o desenvolvimento de atividades direcionadas aos jovens nos Centros de Integração à Cidadania (CICs) – programa da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania – e a produção de vídeos educativos para este público.
 
Neste contexto, a pesquisa surge como instrumento para conhecer melhor o público-alvo. A imagem de que a violência como ato ilícito cometida pelo adolescente tinha como motivação o desejo de consumo precisava ser clareada.
 
O Procon-SP pretende estabelecer, através de parcerias, núcleos destinados ao jovem consumidor para o desenvolvimento de ações continuadas que proponham a reflexão sobre o papel destes adolescentes na sociedade de consumo. O consumo como exercício da cidadania, que parte do conhecimento de seus direitos e propõe repensar os hábitos de consumo para um exercício mais consciente.

 
Sumário da Pesquisa
 
Gráficos da Pesquisa
17/12/2010
Assessoria de imprensa
Procon-SP
 
Ilanud Brasil


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados