Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Juros Bancários

9/12/2009

Procon-SP constata pequena queda na taxa do cheque especial

A pesquisa de taxas de juros de empréstimo pessoal e cheque especial efetuada pelo Procon-SP, órgão vinculado a Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, em 02 de dezembro, detectou uma variação negativa de 0,01 ponto percentual na taxa média de juros do cheque especial em comparação ao mês de novembro. Não houve nenhuma alteração na taxa média do empréstimo pessoal.
 
Cheque Especial: a taxa média dos bancos pesquisados foi de 8,78% a.m., inferior a do mês anterior, que foi de 8,79% a.m., significando um decréscimo de 0,01 ponto percentual.
 
A única alteração na taxa de cheque especial foi promovida pela Caixa Econômica Federal que alterou sua taxa de 6,75% para 6,72% a.m., o que significa um decréscimo de 0,03 ponto percentual, representando uma variação negativa de 0,44% em relação à taxa de novembro.
 
Empréstimo Pessoal: a taxa média dos bancos pesquisados manteve-se em 5,17% a.m. Não houve quaisquer alterações em relação às taxas praticadas em novembro.
 
Neste mês, a pesquisa, que envolveu dez instituições financeiras (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco), confirmou a posição de cautela e expectativa assumida pelo mercado financeiro depois da última reunião do COPOM, mantendo suas taxas praticamente inalteradas.
 
No acumulado deste ano (base: dezembro/08), a taxa média mensal do empréstimo pessoal apresentou queda de 1,08 pontos percentuais; no cheque especial a redução foi menor: 0,55 ponto percentual. No acumulado do ano passado (base: dezembro/07), para efeito de comparação, houve aumento nas duas modalidades: 0,98 ponto percentual no empréstimo pessoal e 1,12 pontos percentuais no cheque especial.      
 
Considerando que existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo. Os dados coletados referem-se a taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, independente do canal de contratação, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.
 
O Brasil está entre os países com maior potencial para crescer no ano que vem. Esse parecer já encontra respaldo na melhora visível do cenário econômico, no aumento da produção industrial e no crescimento do emprego e renda, que contribuem para uma melhora na confiança do consumidor. Se por um lado esses indicadores são positivos, por outro indicam que a política monetária poderá endurecer um pouco em 2010, elevando os juros a fim de que a inflação fique dentro da meta.
 
O crédito traz benefícios quando utilizado com cautela e planejamento. Com a aproximação das festas de fim de ano, o consumidor deve resistir aos apelos de consumo – tão comuns nesta época do ano – e destinar seu 13º salário primeiramente para o pagamento de dívidas. Na impossibilidade de quitar todos os débitos, o consumidor deve tentar trocar dívidas mais caras por outra mais barata, aproveitando modalidades de crédito que têm taxas menores. O consumidor deve, ainda, evitar a utilização do limite do cheque especial e o rotativo do cartão de crédito, programando seus gastos na exata medida do seu orçamento.   
 
 
 (Informações sobre fomato PDF)
09/12/2009
Assessoria de Imprensa
Procon-SP
 


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados