Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Juros Bancários

21/10/2009

Procon-SP constata queda insignificante na taxa média do empréstimo pessoal

A pesquisa de taxas de juros e cheque especial efetuada pela Fundação Procon-SP, em 14 de outubro, detectou uma pequena variação negativa na taxa média de juros do empréstimo pessoal em relação à setembro, 0,06 ponto percentual.
 
A taxa média do empréstimo pessoal foi de 5,21% a.m. - a menor taxa mensal desde outubro de 2004, quando registrou 5,19% a.m.. Quanto ao cheque especial não houve alterações em relação ao mês passado, se mantendo a mesma, 8,79% a.m., desde agosto, após oito meses de queda.
 
O levantamento envolveu dez instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco.
 

Empréstimo Pessoal - Dos dez bancos pesquisados, apenas três instituições alteraram suas taxas de empréstimo pessoal.
 
Santander  - alterou de 5,98% para 5,63% a.m., o que significa um decréscimo de 0,35 ponto percentual, representando uma variação negativa de 5,85% em relação à taxa de setembro.
Bradesco -  alterou de 5,64% para 5,34% a.m., o que significa um decréscimo de 0,3 ponto percentual, representando uma variação negativa de 5,32% em relação à taxa de setembro.
Real - a única alta partiu do Real, que alterou sua taxa de 5,98% para 6% a.m., o que significa um acréscimo de 0,02 ponto percentual, representando uma variação positiva de 0,33% em relação à taxa de setembro.
 
Na pesquisa de setembro, no dia 02/09, o Banco do Brasil forneceu informação incorreta acerca da taxa praticada na modalidade empréstimo pessoal, taxa informada: 4,38% e  taxa correta: 4,48%. Estamos divulgando a comparativa de outubro com base nos dados já corrigidos.
Os demais bancos mantiveram suas taxas de empréstimo pessoal e nenhum banco da amostra alterou sua taxa de cheque especial.
 
Considerando que existe a possibilidade de variação da taxa do empréstimo pessoal em função do prazo do contrato, foi estipulado o período de 12 meses, já que todos os bancos pesquisados trabalham com este prazo. Vale lembrar, também, que os dados coletados referem-se a taxas máximas pré-fixadas para clientes não preferenciais, independente do canal de contratação, sendo que para o cheque especial foi considerado o período de 30 dias.
 
Na sexta reunião do COPOM - Comitê de Política Monetária, ocorrida nos dias 01 e 02 de setembro, as autoridades monetárias decidiram pela manutenção da taxa Selic em 8,75%. Desde janeiro, quando a Selic estava em 13,75% ao ano, a taxa perdeu 5 pontos percentuais e, após cinco quedas seguidas, o Banco Central optou pela estabilidade por entender que esse patamar assegura a manutenção da inflação na trajetória de metas. Essa cautela está baseada na incerteza quanto à reação da economia aos cortes já realizados. O Mercado prevê que a estabilidade se mantenha para os próximos meses, não havendo previsão de novos cortes no curto prazo.      
 
Embora haja correlação entre os movimentos da taxa Selic e os movimentos das taxas cobradas do tomador de crédito, os juros ainda não responderam proporcionalmente à queda da taxa básica. A concorrência vem aumentando, puxada pelos bancos públicos, mas o consumidor continua pagando caro pelo dinheiro. Por essa razão, é bom lembrar que empréstimos só devem ser tomados em caso de necessidade, de modo que não se transformem em armadilha para quem já está com o orçamento apertado. O cheque especial, por exemplo, é extremamente atraente por estar disponível na conta e poder ser utilizado a qualquer momento, no entanto suas taxas são muito altas e podem comprometer seriamente o orçamento quando o limite é "incorporado"ao salário.
 
 
Tabela da Pesquisa
 
  (Informações sobre fomato PDF)
21/10/2009
Assessoria de Imprensa
Procon-SP


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados