Seu navegador não suporta scripts. Por favor, acesse este site utilizando outro navegador de sua preferência.

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Fundação PROCON SP

Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor

Enviar por email Imprimir notícia


Ceia de Natal

15/12/2008

Diferença nos preços chega a 58,63%, revala Procon

O Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania, realizou pesquisa de preços de produtos da Ceia de Natal em 10 estabelecimentos comerciais, distribuídos igualmente pelas cinco regiões de São Paulo.
 
O levantamento, que aconteceu de 26 a 28 de novembro, pesquisou: carnes, panettones/chocottones, caixas de bombons e frutas em calda. Foram  pesquisados 259 itens, mas estão sendo divulgados 94 em função do desabastecimento de alguns estabelecimentos – são divulgados apenas os itens constantes em, pelo menos, três estabelecimentos.
 
A maior diferença de preço encontrada foi entre as frutas em calda: Ameixa em Calda lata 180 g – QUERO, com uma diferença de R$ 1,46, o que representa 58,63%. O maior preço encontrado foi no Dias Pastorinho, na região Sul (R$ 3,95) e o menor no Futurama, na região Centro (R$ 2,49). O preço médio foi de R$ 3,22.
 
Entre as carnes, a maior diferença constatada entre o maior e o menor preço foi:

Pernil Temperado Congelado (Kg) SADIA:
Diferença de
R$ 3,95, o que representa 56,83%
Maior preço:  R$ 10,90 – Carrefour (região Norte)
Menor preço: R$ 6,95 – Sonda (região Oeste)
Preço Médio: R$ 9,40
 
Entre os panettones/chocottones, a maior diferença constatada entre o maior e o menor preço foi:

Panettone Gran Natale com Passas e Cobertura de Amêndoas – 900g BAUDUCCO
Diferença de R$ 10,68, o que representa 48,99%
Maior preço: R$ 32,48 – Carrefour (região Norte)
Menor preço: R$ 21,80 – Andorinha (região Norte)
Preço Médio: R$ 24,70
 
Entre as caixas de bombons, a maior diferença constatada entre o maior e o menor preço foi:

Caixa de Bombons Especialidades – 400g NESTLÉ
Diferença de R$ 1,73, o que representa 35,60%
Maior preço: R$ 6,59 – Extra Hiper. (região Leste)
Menor preço: R$ 4,86 – Sonda (região Oeste) e Wal Mart (região Oeste)
Preço Médio: R$ 5,81
 
Do total dos itens divulgados, o estabelecimento Andorinha Hipermercado (região Norte) foi o que apresentou a maior quantidade de produtos com menor preço (29 itens de 71 encontrados).  
 
Número de itens, por loja, com preços menores ou iguais aos preços médios obtidos dentre os 94 divulgados:
 
Norte:  Andorinha Hiperm. - 58 itens de 71 encontrados
           Carrefour – 21 itens de 62 encontrados

Sul: Dias Pastorinho – 25 itens de 56 encontrados
      Pão de Açúcar – 15 itens de 50 encontrados
 
Leste:  D'Avó – 16 itens de 51 encontrados
           Extra Hiperm. - 26 itens de 46 encontrados
 
Oeste:  Sonda – 31 itens de 48 encontrados
            Wal Mart – 26 itens de 55 encontrados
 
Centro:  Compre Bem – 19 itens de 28 encontrados
             Futurama – 30 itens de 54 encontrados
 
É relevante pontuar que alguns estabelecimentos encontravam-se desabastecidos. Além disso, constatou-se que grande parte dos supermercados está trabalhando com marcas próprias, o que acaba inviabilizando a comparação de preço, já que a qualidade do produto pode variar. Tal fato foi verificado, principalmente, nas frutas secas, pois na maioria dos supermercados verificou-se a venda deste item a granel ou embalado com marcas próprias, logo não foram incluídas na comparação de preços deste ano.
 
Percentual de abastecimento de produtos, por região, em relação ao total de 94 itens divulgados:
 
Norte:  Andorinha Hiperm. - 71 itens (76%)
            Carrefour – 62 itens (66%)

Sul:  Dias Pastorinho – 56 itens (60%)
        Pão de Açúcar – 50 itens (53%)

Leste:  D'Avó – 51 itens (54%)
           Extra Hiperm. - 46 itens (49%)

Oeste: Sonda – 48 itens (51%)
           Wal Mart – 55 itens (59%)

Centro:  Compre Bem – 28 itens (30%)
             Futurama – 54 itens (57%)
  
Após comparação de produtos comuns entre as pesquisas realizadas pelo Procon-SP, em 2007 e 2008, constatou-se que houve, em média, acréscimo nas carnes de 11,11%, nos panettones/chocottones de 3,42%, nas caixas de bombons de 6,48% e nas frutas em calda de 1,83%. A inflação para esse mesmo período foi, de aproximadamente, 7,26% (INPC-IBGE).
 
O consumidor deve efetuar uma cuidadosa pesquisa de preço, avaliando sempre a relação preço x qualidade, ficar atento às informações contidas nos rótulos, como peso, data de fabricação, prazo de validade e condições de conservação. No caso de produtos importados, as informações do rótulo devem estar traduzidas para a língua portuguesa. Deve ser sempre considerado o custo benefício do deslocamento no caso de estabelecimentos que estão apresentando produtos mais baratos que os da sua região. Por fim, o consumidor deve sempre exigir a nota fiscal no ato da compra.
 
Tabela da Pesquisa
 
 
15/12/2008
Assessoria de Imprensa
Procon-SP


 
Para orientações e denúncias ligue para 151. O horário de funcionamento é de segunda à sexta das 8h às 17h.
Fundação Procon - SP - Todos os direitos reservados